Arquivo da tag: Ministério da Educação

mobilizacao_professores_26ago

MEC vai premiar experiências de combate ao Aedes aegypti e de inovação tecnológica

26/08/2016

O Ministério da Educação vai premiar as melhores ideias e experiências bem-sucedidas que promovam a inovação na educação profissional e tecnológica e apresentem soluções para o enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti e à microcefalia. A ação faz parte dos concursos O Desafio da Educação Profissional e Tecnológica e Desafio da Educação ZikaZero, ambos abertos à participação de estudantes, profissionais e demais interessados.

Os prêmios podem chegar a R$ 2 mil, na categoria individual, e R$ 25 mil, na categoria de curso ou instituição indicada. Nessa última classificação, podem concorrer escolas públicas estaduais e municipais do país e cursos de graduação e técnicos de universidades federais e institutos federais de educação, ciência e tecnologia.

Para o titular da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do MEC, Marcos Viegas, os concursos inovam ao colocar a sociedade em papel de protagonismo, além de estimular o desenvolvimento e o intercâmbio de ideias. “É uma estratégia de mobilização que possibilita à população propor, avaliar e compartilhar soluções inovadoras de alto impacto para aprimorar temas relevantes de interesse social, a exemplo da educação profissional e tecnológica e da saúde pública”, observa. “No caso do concurso Desafio da Educação ZikaZero, temos conhecimento de várias iniciativas que estão apresentando resultados positivos, mas estão dispersas.”

Temas — No concurso Desafio da Educação Profissional e Tecnológica, os inscritos podem contribuir com dez temas, que serão divididos em três rodadas, conforme o cronograma disposto em edital.

Na primeira rodada, os temas avaliados são:
• Construir mecanismos de integração entre o ensino médio e o ensino técnico e profissional.
• Encorajar o acesso, permanência e êxito de estudantes na educação profissional e tecnológica para inclusão socioprodutiva.
• Aprimorar a formação de professores e gestores do ensino profissional e tecnológico.

Na segunda rodada:
• Engajar o setor produtivo com a educação profissional e tecnológica.
• Construir currículos de cursos alinhados às necessidades do mundo de trabalho.
• Fortalecer o sistema de ensino profissional e tecnológico à distância

Na terceira rodada
• Impulsionar a captação e a aplicação de recursos destinados ao desenvolvimento de inovações tecnológicas para aprimoramento do ensino.
• Desenvolver métodos de avaliação de ensino e aprendizagem para a educação profissional e tecnológica.
• Construir estratégias de formação inovadoras que compatibilizem a formação cidadã com a inserção profissional do trabalhador.
• Construir práticas pedagógicas inovadoras em educação profissional e tecnológica

Zika — Para o Desafio da Educação ZikaZero, os competidores serão estimulados a apresentar propostas que possam contribuir com estratégias ou ferramentas para o combate ao mosquito Aedes aegypti.

As sugestões cadastradas nas plataformas de cada um dos concursos ficarão disponíveis para avaliação popular. Ao final do período estabelecido pelos editais, será gerado um ranking com os primeiros colocados, classificados por critérios como o somatório de pontos e o engajamento com o tema.

Para participar, basta ter acesso à plataforma virtual de cada prêmio. Após a validação da inscrição, os participantes devem indicar, para fins de premiação, um curso técnico ou de graduação de instituto federal, universidade federal ou escola pública estadual ou municipal.

Mais informações nos editais nº 52/2016, sobre o Desafio da Educação Profissional e Tecnológica, e nº 55/2016, sobre o Desafio da Educação ZikaZero, publicados no Diário Oficial da União de 12 de maio deste ano.

Assessoria de Comunicação Social, com informações da Setec

Confira:
• Plataforma do Desafio da Educação Profissional e Tecnológica
• Plataforma do Desafio da Educação ZikaZero

Fonte: Portal Ministério da Educação

076e6304-ee36-44b1-8860-6e1a01076ffe

DESAFIO DO MEC PARA COMBATE CONTRA O ZIKA VÍRUS COMEÇA EM 9 DIAS

20/06/2016

O inverno chegou, mas a luta contra o Zika continua! Dia 29 de junho, o Ministério da Educação (MEC) lançará uma campanha nacional de mobilização para o enfrentamento ao Aedes aegypti e à Microcefalia, o Desafio EducAção #ZikaZero. O projeto tem o objetivo de desafiar a sociedade a contribuir com ideias inovadoras e experiências positivas para que se possa combater o mosquito.

O desafio é um concurso e podem participar pessoas físicas, cursos técnicos e de graduação de Institutos e Universidades e escolas públicas – todas brasileiras –, desde que tenham realizado o cadastro no site (www.desafiozikazero.mec.gov.br). Aqueles que enviarem as melhores propostas serão premiados com quantias em dinheiro. Bem mais, há duas categorias de premiação: por pontuação – onde serão premiados o primeiro, o segundo e o terceiro lugar – e por autores das três melhores propostas. Não haverá premiação exclusiva para as Experiências, na realidade, esse compartilhamento foi criado com o intuito de melhorar cada vez mais as políticas implementadas contra o Zika Vírus, contudo você pode aumentar sua pontuação compartilhando-as.

Os participantes podem enviar mais de uma proposta e experiência, no entanto, com o limite de uma por dia até o final da consulta pública. A interação entre propostas e experiências também são válidas, inclusive curtir e comentar as de outros participantes ajuda no acúmulo de pontos e, por consequência, aumenta a chance das pessoas e instituições ganharem a competição.

Após a data final do encaminhamento de propostas e experiências – 14 de setembro de 2016 – as propostas serão analisadas e pontuadas de acordo com seus desempenhos. Logo depois, as melhores serão premiadas – cada uma em sua categoria – seguidas da organização, implementação e monitoramento das ideias escolhidas. O resultado final do concurso será anunciado até o dia 26 de outubro de 2016 e estará disponível no site do projeto.

Além de se inscrever, você também achará no site do Desafio #ZikaZero uma sessão de downloads com materiais de divulgação do projeto e uma lista de autoverificação semanal para enfrentamento ao mosquito e à Microcefalia. Mais informações quanto ao edital você encontra no site: www.desafiozikazero.mec.gov.br

daa170ae-8250-4e59-b55f-5a935534bef7

MEC INICIA COMPETIÇÃO EM PROL DA INOVAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

20/06/2016

Faltam 7 dias para o início do Desafio da Educação Profissional e Tecnológica. O projeto, que tem o objetivo de implementar inovações à educação técnica e profissionalizante do país, começa dia 27 de junho, às 14 horas (horário de Brasília). O desafio é uma competição, onde serão premiados cursos técnicos e de graduação de Institutos e Universidades, além de escolas públicas – municipais e estaduais – e pessoas físicas.

Para participar, basta se cadastrar e enviar sua proposta e experiência no site do Desafio da Educação (desafiodaeducacao.mec.gov.br). Aqueles que enviarem as melhores propostas receberão prêmios – pagos em dinheiro – e a premiação será definida pela pontuação de cada proposta ou experiência. Além disso, os autores das melhores ideias em cada tema, também ganharão um prêmio no valor de 2 mil reais. O ponto mais importante da participação é o incentivo da competição entre as pessoas, as escolas públicas e as instituições gerando, dessa forma, a fomentação de propostas de qualidade. Experiências compartilhadas não serão premiadas, contudo contribuirão para o êxito das melhorias esperadas e para a pontuação de cada participante.

Promovida pelo Ministério da Educação (MEC), a competição terá três rodadas, com 10 desafios no total. Sendo que duas começarão em 2016 – a primeira no dia 27 de junho e a segunda no dia 25 de agosto – seguidas da última que iniciará dia 23 de janeiro de 2017, todas às 14 horas. O processo de cada rodada passará por cinco fases: a primeira contemplando o recebimento das propostas e experiências exitosas, seguido da avaliação de cada uma dessas e de suas pontuações. Logo depois, as ideias ganhadoras serão premiadas. Os dois últimos estágios referem-se à implementação e ao monitoramento das propostas vencedoras.

Mais informações sobre o edital de participação e os valores dos prêmios, você encontra no site da competição.

Desafio da Sustentabilidade é tema de palestra em Semana da Inovação do Ministério do Planejamento

14/12/2015

O Desafio da Sustentabilidade promovido pelo Ministério da Educação em parceria com a Universidade Federal de Lavras e o PrêmioIdeia entre os meses de novembro de 2014 a fevereiro de 2015, foi tema de uma palestra realizada no dia 03/12 na Semana de Inovação em Gestão Pública do Ministério do Planejamento. Wagner Vilas Boas de Souza, Secretário-Executivo Adjunto do MEC, apresentou para centenas de pessoas os resultados deste caso de inovação no governo federal.

Semana da Inovação do Ministério do Planejamento

Wagner Vilas Boas apresentando o Desafio da Sustentabilidade na Semana de Inovação em Gestão Pública

O Desafio da Sustentabilidade teve como objetivo identificar ideias inovadoras para a redução dos gastos com o consumo de água e energia elétrica em todas as instituições federais de ensino superior.

Ao todo 13.525 pessoas participaram e contribuíram com o envio de 18.277 ideias e mais de 3,7 milhões de interações, entre curtidas e comentários. Todas estas soluções foram avaliadas por um comitê especializado e aquelas de maior destaque foram selecionadas para compor uma coletânea de melhores práticas que foi disponibilizada a todas as universidades e institutos federais do país.

Consulte a cartilha e veja a base completa de ideias do Desafio da Sustentabilidade no endereço: mec.gov.br/premioideia.

Várias pessoas presenciaram a apresentação do Desafio da Sustentabilidade, um dos casos de inovação no governo federal, realizada no CICB – Centro Internacional de Convenções do Brasil

Várias pessoas presenciaram a apresentação do Desafio da Sustentabilidade, um dos casos de inovação no governo federal, realizada no CICB – Centro Internacional de Convenções do Brasil

Plataforma PrêmioIdeia

O PrêmioIdeia é uma plataforma de software que objetiva impulsionar o desenvolvimento de inovações de alto impacto por meio da participação e competição de colaboradores, clientes e cidadãos. Ele é amparado em um metodologia inédita de gestão da inovação com uso da participação social para cocriação de projetos inovadores.

Diversas empresas e governos, com a utilização do PrêmioIdeia, têm se beneficiado obtendo soluções inovadoras para diversas áreas da organização, tais como redução de custos, criação de novos serviços ou produtos, melhoria de procedimentos internos de setores, melhoria da qualidade de atendimento, redução de burocracia no atendimento, entre outros.

População implementa ideia do Desafio da Sustentabilidade

26/10/2015

O Desafio da Sustentabilidade promovido pelo Ministério da Educação através do PrêmioIdeia, reuniu, entre os meses de novembro de 2014 a fevereiro de 2015, mais de 18 mil ideias para redução do consumo de água e energia nas instituições federais de ensino de todo o país.

Com auxílio de especialistas de diversas áreas que avaliaram todas estas ideias, o Ministério da Educação elaborou e disponibilizou para todas as instituições uma coletânea com as melhores soluções (veja a coletânea), que já estão sendo implementadas.

Mas, não são apenas as universidades e institutos que estão colocando em prática as boas ideias recebidas pela plataforma, muitas pessoas adotaram novos hábitos de consumo em suas próprias casas, compartilharam com seus familiares e vizinhos, e estão reduzindo os custos de suas contas.

É o caso dos moradores de um condomínio da cidade de Serra-ES que implementaram a ideia “Colocar garrafas PET preenchidas com água ou areia dentro das caixas de descarga” enviada pelo participante João Carlos S. Barbosa (veja a ideia), e estão economizando mais de 4 mil reais por mês na conta de água. Veja a reportagem a seguir:

Ideia implementada

Esta iniciativa também foi adotada por pessoas de outras regiões do país, que além de economizarem em suas contas, estão contribuindo para a sustentabilidade.

Ideia implementada

Ideia implementada

E você, já implementou ou conhece alguém que tenha implementado alguma ideia do Desafio da Sustentabilidade? Conte para nós através do e-mail contato@premioideia.com e vamos divulgar aqui também.

Veja a base completa de ideias do Desafio da Sustentabilidade no endereço: premioideia.mec.gov.br

Plataforma PrêmioIdeia

O PrêmioIdeia é uma plataforma de software que objetiva impulsionar o desenvolvimento de inovações de alto impacto por meio da participação e competição de colaboradores, clientes e cidadãos. Ele é amparado em um metodologia inédita de gestão da inovação com uso da participação social para co-criação de projetos inovadores.

Com a utilização do PrêmioIdeia, diversas empresas e governos, têm se beneficiado obtendo soluções inovadoras para diversas áreas da organização, tais como redução de custos, melhoria da qualidade de atendimento, melhoria de procedimentos internos de setores, redução de burocracia no atendimento, criação de novos serviços ou produtos, entre outros.

Baixe a coletânea de ideias do Desafio da Sustentabilidade

28/04/2015

O Ministério da Educação, por meio da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento (SPO), da Secretaria de Educação Superior (SESu) e da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC), em parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), lançou em 18 de setembro de 2014 o Projeto Desafio da Sustentabilidade, por meio do Edital nº 01/2014, objetivando identificar, avaliar e selecionar propostas inovadoras para a redução de custos nas Instituições Federais de Ensino, tendo como bases a participação social, a sustentabilidade e a eficiência do gasto público.

O Projeto Desafio da Sustentabilidade foi realizado na forma de uma grande consulta pública com a utilização de uma nova técnica, que incentiva a inovação aberta, chamada crowdstorming. Derivado do brainstorm, o crowdstorming é uma técnica de geração de ideais que envolve um grande número de participantes.

O projeto foi subdividido em dois temas, denominados desafios, apresentados e divulgados pelo MEC, a saber:

  • “Como reduzir os gastos com o consumo de energia elétrica nas Instituições Federais de Ensino?” e;
  • “Como reduzir os gastos com o consumo de água nas Instituições Federais de Ensino?”

Durante três meses a sociedade pode apresentar suas ideias, bem como avaliar e aprimorar as ideias de outros participantes com comentários, “curtidas” e “não curtidas” acerca dos temas propostos. Além da ampla divulgação por meio das redes sociais, sites institucionais do governo, TV, rádio e mídias eletrônicas vinculadas a jornais de grande circulação, a participação social foi dinamizada e estimulada por meio da gamificação, isto é, uma competição entre os participantes em prol do objetivo do projeto com a previsão de premiação.

Durante aproximadamente 90 dias de consulta, foram reunidas mais de 18 mil ideias, sendo 9,6 mil sobre energia e mais de 8,6 mil referentes a água, com um total de mais de 1,6 milhão de comentários. Todas as Instituições Federais de Ensino aderiram ao desafio (63 Universidades Federais e 40 Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica), totalizando mais de 13 mil usuários participantes no Brasil e em mais outros 22 países. Tempestivamente uma equipe de moderadores realizava a análise e avaliação prévia das ideias e comentários quanto a aderência ao escopo do projeto, previsto no edital.

Após essa avaliação inicial, foram identificadas 1.428 ideias, sendo 787 de energia e 641 de água, tendo por base critérios como o custo para implementação, a sustentabilidade e a redução de gastos.

Posteriormente, o MEC instituiu uma comissão composta por técnicos do MEC, professores, pesquisadores e especialistas das Universidades Federais e Institutos Federais, com experiência nas áreas de energia, recursos hídricos e sustentabilidade, que avaliou e classificou as ideias com base em critérios técnicos de viabilidade para a implementação, que foram selecionadas e organizadas nesta coletânea.

Esta coletânea, portanto, pretende disponibilizar, aos gestores das instituições federais de ensino e de outros órgãos e instituições federais, estaduais e municipais, bem como a sociedade em geral, ideias e boas práticas para a redução de gastos com o consumo de água e energia elétrica.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A COLETÂNEA DO DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE.

Coletânea do Desafio da Sustentabilidade

Iniciativa reúne mais de 18 mil propostas de redução de gastos

05/03/2015

Desafio da Sustentabilidade

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) foram as duas instituições vencedoras do Prêmio Ideia, promovido pela Subsecretaria de Planejamento e Orçamento (SPO) do Ministério da Educação. O prêmio promoveu uma consulta pública para identificar e avaliar ideias e boas práticas de redução de gastos e incentivo à sustentabilidade.

Ao todo, 13.452 pessoas cadastradas apresentaram 18.277 ideias. Participaram representantes das 63 universidades federais e das 41 instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica. As propostas receberam mais de 1,6 milhão de comentários.

A consulta pública recebeu propostas que respondiam as questões: “Como reduzir os gastos com consumo de energia elétrica nas instituições federais de ensino?” e “Como reduzir os gastos com consumo de água nas instituições federais de ensino?”

Na categoria economia de energia, o estudante de graduação em engenharia elétrica da UFPI, Lucas Cruz Souza, apresentou uma proposta de integrar painéis solares no revestimento da fachada dos prédios da universidade, com isso, além de gerar energia, também é possível reduzir os custos de construção dos edifícios. “Todo mundo se movimentou gerando um fluxo de ideia na comunidade acadêmica, abraçando a questão da sustentabilidade”, afirmou.

De acordo com a coordenadora de programação e monitoramento da SPO, Carolina Cristina Martins Cavalcante, foram apresentadas desde propostas de alta complexidade, como a instalação de painéis fotovoltaicos, até ideias muito simples, como colocar garrafas plásticas com areia nas caixas dos sanitários para economizar até um litro de água por descarga. “O mais importante é que o desafio gerou a pesquisa de alunos sobre economia em água e energia, agora os próprios alunos estão cobrando ações das instituições para reduzir os gastos”, disse.

Agora 12 especialistas em água e energia estão fazendo uma coletânea das ideias e análise técnica das propostas. O MEC pretende fazer uma publicação com as melhores ideias para reduzir os gastos com água e energia nas unidades das redes federais.

Premiação – O projeto premiará as quatro propostas mais bem classificadas em cada uma das categorias. Os prêmios para os participantes chegam a R$ 20 mil; para as instituições de ensino, a R$ 8 milhões.

A premiação dos vencedores ocorrerá no dia 15 de abril de 2015 em um congresso que será promovido pelo MEC, por meio da Secretaria Executiva, com parceria com a Universidade Federal de Lavras (UFLA) e a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), que abordará temas relacionados à inovação no setor público com a apresentação de boas práticas e casos de sucesso no MEC e em outras instituições públicas federais, estaduais e municipais.

FONTE: MEC

UFPI vence o Desafio da Sustentabilidade do MEC

27/02/2015

Com mais de 5 milhões de votos, a Universidade Federal do Piauí conquistou o primeiro lugar do Projeto Desafio da Sustentabilidade do Prêmio Ideia do MEC. A Instituição venceu em todas as categorias, e receberá 3 milhões de reais que serão destinados para a execução dos projetos em Eficiência Energética.

As 63 Universidades Federais do País aderiram ao desafio proposto em edital lançado pelo MEC, por meio da Subsecretaria de Planejamento e Orçamento, que tem por objetivo envolver as instituições federais de ensino por meio da análise de propostas inovadoras sobre o uso de energia elétrica e de água.

O Reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Prof. Dr. José Arimatéia Dantas Lopes, destacou que a iniciativa permite o debate sobre o consumo de água e energia, que está entre os maiores custos das instituições. “A partir do desafio, vários alunos, professores, técnicos e a comunidade participam na promoção das ideias de sustentabilidade”, disse.

Fonte: www.ufpi.br